http://www.one.org

 

 

 

 

 





 

 



Diga lá! O que você está fazendo?


\o/ Êhhhhh!! Coloquei no ar meu primeiro site feito em Drupal sozinha! Estou bem feliz, adorando este sistema.
Ainda tenho muito a aprender nele, mas o site estar online, mesmo sendo um site simples, pra mim foi bem recompensador. A exigência maior do cliente era rapidez na publicação, o que foi feito em umas 10 horas, com mudanças no tema zeropoint, desenvolvido por Dr. Radut. Ter conseguido fazer blocos diferentes, mexendo no .tpl.php foi uma vitória para uma não programadora como eu. Tenho lido bastante e assistindo uns ótimos screencasts neste feed, uma coletânea de vídeo-tutoriais de Lullabot, Mustardseed Media, Drupal School e outros. A ideia é personalizar os temas cada vez mais e quem sabe chegar a fazer um tema do zero. Tenho muito a aprender.



Outra novidade é o começo de atividades no nosso espaço Plural. No quintal de casa temos um lugar bem bacana que estamos reformando para o centro plural gastronômico musical. Quem conhece sabe que meu marido é um chef de mão cheia e artista plástico talentoso. As ideias são muitas e o projeto está caminhando.

O primeiro evento foi o show da banda Cairo, no dia 19 de junho, estava uma noite bem agradável e a festinha foi muito boa. Fotos abaixo da primeira de muitas!







 

 








"Eu quero o delírio. Eu sou assim. Não pretendo a integração, mas a abertura e a busca. Encontrar pode ser impossível ou desinteressante. Quero o pressentimento: comprimir a tela do computador e explodir o ponto e arquear o contorno, varando os limites que a vida há de preencher e o sonho tornará possível.
Quero o delírio que faça as utopias virem sentar-se na minha varanda e escrever no meu computador quando a razã estiver cansada, quando a técnica parecer frívola, ou quando eu estiver descrente.
Posso lhes dizer que somos muitos: em cada um de nós outros esperam apenas o momento de saltar fora, tirar a máscara e revelar o que talvez nos amedronte. E diremos:
– Mas isso, isso aí, também sou eu?
Preciso admitir que a ambivalência nos salva de morrermos na poeira da mesmice. Também admito que seria mais fácil ser sempre o mesmo, seria mais doce levantar cada manhã sem conflito e morrer enfim sem ter jamais duvidado.
Mas isso não é tão simples. Desculpem, mas não somos isso.
(...)
E escrevo sobre sermos responsáveis e inocentes em relação ao que acontece e ao legado que deixamos. A ambivalência que atormenta, por outro lado levanta a poeira da resignação - e faz aparecer o nosso rosto.
E nos salva."
Lia Luft


...

post atual POST ATUAL

...

POSTS::::::::::
PASSADOS:::::::::


abril 2010 ......
Drupal feelings

fev 2010 ......
Quino, sempre genial


janeiro 2010 ......
Ano novo, vida nova

setembro 2009 ......
Podcasts


13/07/09 ...........
O fim da luz

20/06/09 ...........
Equilíbrio

11/01/09 ...........
Liberdade liberdade, abre as asas sobre nós

09/12/08 ........
Moro em um país tropical
...

22/11/08 ........
ArtFutura
...

20/10/08 ........
La crisis
...

20/9/08 ........
Catalão e Mussum, forévis
...

19/8/08 ........
London London
...

1/8/08 ........
Prós e Contras
BCN - CWB
...

14/7/08 ........
Noche blanca em Montjuïc
...

22/6/08 ........
Barcelona é uma festa
...

7/6/08 ........
4º apto e CCCB

...

31/5/08 ........
MACBA e ópera para crianças

...

abril2008 ........
A UE e imigrantes
...

01/04/08 ........
O bairro do Raval
...

março 2008 ........
3º apto: caverna surreal
...

fev/mar 2008
mídia da desgraça

abr 2008
São Jorge e a Catalunha

mar 2008
Dia Internacional do Livro e iwhith.org
...

mar 2008
Tanque e podcast
...

fev 2008
a 'véia' e o 'véio'. e o mundo.